Apontada pela polícia como a maior traficante da Bahia, Jasiane Silva Teixeira, a Dona Maria, 31 anos, tem em sua ficha corrida acusações de dezenas homicídios, roubos, corrupção de menores, falsidade ideológica, entre outros delitos. Segundo investigações, ela usava a própria aeronave para transportar a cocaína pura que trazia de países como Bolívia, Peru, Venezuela e Colômbia.

Vestia roupas de grife e, com o dinheiro advindo da venda do pó, costumava bancar viagens e passeios de filhos criados por parentes. Generosa com os seus, também pagava a faculdade de medicina de um familiar. Ela nega todas as acusações e quer escrever um livro para contar o que diz ser a verdadeira história.

Natural de Vitória da Conquista (distante 527 km de Salvador), Jasiane iniciou sua incursão no mundo crime em 2008, quando foi presa com o então marido Bruno de Jesus Camilo, o Pezão, sob suspeita de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Em 2009, a Justiça concedeu a ela o benefício da liberdade provisória. Pouco tempo depois de sair da cadeia, ela foi acusada de participar da execução de um agente penitenciário em Jequié, no sudoeste baiano. Conforme investigação policial, o crime atendeu a um pedido de Pezão, que, no ano seguinte, também deixaria o cárcere provisoriamente. (do site UOL)