Para comemorar o ”Mês da Advocacia”, advogados da subseção de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, receberam tequila na boca, servida por um garçom sem camisa e uma dançarina vestida de diabo. A festa, realizada na última sexta-feira (30), inspirou uma intimação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio de Janeiro. “Eventos comemorativos da advocacia devem ser compatíveis com o decoro da atividade profissional”, afirma o órgão.

As imagens dos profissionais sendo servidos pelos ‘tequileiros’ rodaram a internet. A OAB-RJ quis deixar claro que não realizou e nem subsidiou a festa e que os ingressos para a comemoração foram vendidos para a subseção de Nova Iguaçu, que tem autonomia para realizar os próprios eventos.

Nota da OAB-RJ

A respeito da festa realizada pela Subseção de Nova Iguaçu na última sexta, dia 30 de agosto, em comemoração ao Mês da Advocacia, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro, vem esclarecer o seguinte:

. O evento não foi realizado, nem subsidiado pela OAB/RJ;

. A festa foi financiada por ingressos confeccionados e vendidos pela Subseção de Nova Iguaçu;

. Estatutariamente, as subseções têm autonomia para realizar seus eventos;

. A OAB/RJ não foi consultada ou informada sobre a programação da festa.

Vale salientar que, não obstante respeitar a autonomia das subseções e de não ter havido uso de verba ou de instalações da Ordem, a Seccional entende que eventos comemorativos da advocacia devem ser compatíveis com o decoro da atividade profissional. Por essa razão, a OAB/RJ já intimou a Subseção de Nova Iguaçu a prestar esclarecimentos sobre o ocorrido.

Rio de Janeiro, setembro de 2019
Diretoria da OAB/RJ