Há 28 anos, jovens cheios de sonhos e comprometidos com a Justiça tornaram-se os primeiros juízes aprovados no concurso público da magistratura no Amapá.

Dentre os 27 juízes, nove deles foram promovidos ao longo dos ano a desembargadores: Carmo Antônio de Souza, Raimundo Vales (aposentado), Agostino Silvério Júnior, Constantino Augusto Tork Brahuna (aposentado), Sueli Pereira Pini (atual vice-presidente do TJAP), César Augusto Souza Pereira (aposentado), João Guilherme Lages Mendes (atual presidente do TJAP), Rommel Araújo de Oliveira e Eduardo Freire Contreras (atual corregedor do TJAP).

O desembargador Carmo Antônio de Souza, aprovado em 1º lugar no concurso, recorda que longas horas de estudo, dedicação e acima de tudo compromisso com a profissão que escolheram marcam a trajetória dos 27 aprovados que elegeram o Tribunal de Justiça do Amapá como sua segunda casa.

Uma experiência primeiramente assustadora pelas novidades que se apresentavam, mas antes de tudo, a realização de um sonho. Partindo da dificuldade do uso das máquinas de escrever manuais, da utilização do simples papel carbono chegando à atual informatização e modernização”, ressaltou o desembargador Carmo Antônio.