A Polícia Federal (PF) foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) a intimar o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Nelson Missias de Morais, e o vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), Alexandre Victor de Carvalho

Os desembargadores são investigados por suspeitas de envolvimento com tráfico de influência e nepotismo, respectivamente.

Um inquérito policial enviado ao STJ investiga o presidente do TJMG como suspeito de praticar tráfico de influência, exploração de prestígio em benefício de advogados e políticos, criar denúncias infundadas contra magistrados para aumentar sua influência e “atos graves, caracterizados, em tese, como peculato e corrupção passiva e ativa”.

O desembargador Nelson Missias de Morais nasceu em Joao Pinheiro (MG) em 29 de dezembro de 1960. É formado em Faculdade de Direito de Sete Lagoas (MG). Te pós-Ggaduação em Direito Penal e Processual Penal pela Faculdade Vale do Rio Doce/ Universidade Gama Filho e especialização em Direito Penal e Processual Penal pela Escola Judicial Edésio Fernandes – EJEF/TJMG. Atuou como Secretário-Geral da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) – 2011 a 2013.

Natural de Governador Valadares, o vice-presidente do TRE-MG, Alexandre Victor de Carvalho tomou posse no cargo em junho deste ano. É graduado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (1988) e pós-graduado em Ciências Penais pela Universidade Gama Filho. Integrou o extinto Tribunal de Alçada mineiro e foi promovido ao cargo de desembargador do TJMG em 2005. Integra, atualmente, a 5ª Câmara Criminal daquela instituição, além de ser também professor na área do direito penal.