O vaqueiro José Bonfim Alves Santana, de 45 anos, foi condenado a 47 anos de prisão pelo assassinato de dois procuradores estaduais em uma fazenda em Vila Rica, município a 1.276 km de Cuiabá. O Tribunal do Júri condenou Bonfim a cumprir 47 anos e 3 meses de prisão, além de mais um ano e meio de detenção.

Pai e filho, Saint-Clair Martins Souto era procurador aposentado no Distrito Federal e Saint-Clair Souto atuava na Procuradoria-Geral do Rio de Janeiro.