O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Rio Branco (AC) julgou doze acusados pela prática de crimes de homicídio, corrupção de menor e organização criminosa. O julgamento popular durou três dias e é considerando um dos maiores em números de condenados da história do Tribunal do Júri do Estado. Somadas, as penas ultrapassam o total de 195 anos.

Três dos réus foram condenados ao regime semiaberto e o restante ao cumprimento inicialmente fechado, com exceto da jovem que foi absolvida pelo fato de os jurados reconhecerem a negativa de autoria dela nos fatos.
Dos doze réus, onze compareceram ao plenário e um encontra-se foragido. Eles foram condenados pelos crimes de homicídio qualificado, corrupção de menores e integrar organização criminosa. Apenas uma jovem, com 23 anos de idade, foi absolvida de todos os fatos.

Segundo a denúncia, o grupo promovia, constituía, financiava e integrava organização criminosa com emprego de arma de fogo, participação de adolescente e conexa com outras organizações criminosas independentes.

Um dos fatos, de acordo com os autos, ocorreu em maio de 2017, no município do Bujari, quando os acusados, em comunhão de esforços e participação de menores de idade, deceparam a orelha da vítima e deferiram um tiro causando o homicídio.