O Ministério Público do Distrito Federal decidiu denunciar por feminicídio uma mulher que ateou fogo e matou a sua companheira após uma discussão.

Na denúncia, a 1ª Promotoria de Justiça Criminal e Tribunal do Júri de Santa Maria sustenta que o crime ocorreu por razões da “condição do sexo feminino” em um contexto de violência doméstica. Por isso, o MP decidiu qualificar o crime como feminicídio.

O MP também aponta outras qualificadoras como crueldade pelo emprego de fogo e torpeza. Após uma discussão, Wanessa jogou álcool na vítima e ateou fogo.

A vítima teve quase todo o corpo queimado e chegou a ser socorrida no Hospital Regional da Asa Norte, com queimaduras de terceiro grau e perda bilateral da visão. Ela morreu dias após o crime.