Um novo relatório de vistoria feito por peritos da Justiça indica que ainda há riscos nas obras da Avenida Niemeyer no caso de reabertura da via. O documento foi entregue aos desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

A equipe técnica avaliou a evolução das obras da prefeitura e afirma que os riscos de “segurança geotécnica tendem à diminuição”, mas “permanecem os riscos de operação de obra”. A maior preocupação dos engenheiros é com a movimentação de maquinário pesado no alto do morro e o fluxo de operários no local — o que pode trazer riscos imprevisíveis. Os engenheiros constataram que o muro de contenção necessário no topo da encosta e a construção de um canal de drenagem ainda não foram sequer iniciados.

A equipe de peritos judiciais foi liderada pelo engenheiro ambiental Luiz Roberto Sertã, pós-graduado em Georreferenciamento pela Faculdade de Engenharia de Minas Gerais.

A decisão sobre a reabertura só deve ser discutida em novembro. A 13° Câmara Civil do Tribunal de Justiça começou a analisar há duas semanas o processo que interditou a Avenida Niemeyer em maio. O julgamento, no entanto, foi interrompido após o desembargador Agostinho Texeira pedir vista do processo. (Extra)