O corpo do jogador de futebol de salão do Corinthians e da Seleção Brasileira, Douglas Nunes, de 27 anos, morto a tiros no começo da noite deste domingo (11), de Erechim, na Região Norte do Rio Grande do Sul, foi transportado de carro para São Paulo. A previsão é que o sepultamento seja feita às 16h de hoje (12), no Cemitério da Vila Alpina.
Douglas foi baleado na saída de uma casa noturna, que fica na Avenida Sete de Setembro, no Centro da cidade, horas depois de jogar a semifinal da Taça Brasil contra o Atlético.

Douglas foi baleado na saída de uma casa noturna, que fica na Avenida Sete de Setembro, no Centro da cidade, horas depois de jogar a semifinal da Taça Brasil contra o Atlético. Segundo o delegado responsável pelo caso, ele e outros jogadores estavam no bar, quando Douglas se envolveu em uma discussão na bilheteria. Ao sair do local, o homem com quem o jogador havia discutido pegou o carro, estacionou em frente ao estabelecimento e atirou contra ele, que foi atingido na cabeça.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, José Roberto Lukaszewigz confessou o crime. “Segundo ele, a discussão foi em razão da conta. O grupo tomou espumante no camarote e, na hora de pagar, deu briga”, relata o delegado. Conforme a polícia, o suspeito já havia sido preso por tráfico de drogas e estava em prisão domiciliar, ou seja, deveria estar em casa.