A juíza federal Lívia Peres, natural de Macapá (AP), ingressou na magistratura federal em 2006, no cargo de juíza federal substituta da 3ª Vara Federal, tendo sido promovida a titular na referida unidade em 2013. Doze anos após ser aprovada no concurso, Lívia deverá se mudar para Brasília e atuar na assessoria do novo presidente do STF, Antonio Dias Toffoli.

O primeiro desafio de Lívia foi o de enfrentar o pensamento do seu pai, que se opunha à ideia de que ela se mudasse de Macapá para Belém, para fazer o curso de Direito. No entanto, a ajuda necessária para mudar esse quadro estava em casa. A mãe da juíza – graduada em direito nos anos 70 e que optara pela família a prosseguir a vida profissional – lutou pelo direito da filha de ir em busca da carreira pública.

Na Justiça Federal, Lívia Peres se destaca pelo seu trabalho na organização de mutirões itinerantes fluviais que levam a prestação jurisdicional para locais distantes e regiões ribeirinhas do Pará e Amapá. Para ela, os vários Juizados Federais Itinerantes que teve a oportunidade de coordenar a modificaram, “pois nunca voltamos de tais atuações como partimos. A interação humana intensa e o trabalho dos integrantes do sistema da justiça acaba por nos inserir num contexto humanista extremamente envolvente”.