O corregedor-geral do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Bernardo Garcez, decidiu encaminhar ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) cópia dos 44 procedimentos que abriu para apurar o uso de verba para cursos por juízes fluminenses no Brasil e no exterior.

Os processos determinaram que os juízes beneficiados por licenças remuneradas para estudos apresentassem os documentos comprobatórios das conclusões dos cursos e aprovação dos trabalhos acadêmicos.