O Senado realizará uma sessão especial em comemoração aos 40 anos da Associação Nacional dos Jornais (ANJ), às 10h de amanhã (15). A ANJ foi fundada em 17 de agosto de 1979 para defender a liberdade de imprensa e os interesses dos jornais brasileiros, promover estudos e ações para o desenvolvimento desses veículos de comunicação e representar o Brasil internacionalmente junto a entidades congêneres.

Presidida por Marcelo Rech, do jornal Zero Hora de Porto Alegre, a entidade tem 94 associados, como Correio Braziliense (DF), O Globo (RJ), Folha de S. Paulo (SP) e A Gazeta (ES), entre outros que representam cerca de 90% do público leitor de jornais no Brasil, nas plataformas impressa e digital.

A entidade é responsável, anualmente, pela concessão do Prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa, a mais importante premiação em favor do livre exercício do jornalismo no país. Já foram premiados, entre outros, os ex-presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF) ministros Carlos Ayres Britto e Carmem Lúcia.