A juíza de Direito Mirella Cezar Freitas, da 2a Vara da comarca de Itapecuru-Mirim, no interior do Maranhão, condenou a 14 anos de prisão, mais 2 anos e 7 meses de detenção, o viuvo da sobrinha-neta do ex-presidente José Sarney. O viuvo Marcos Renato Ribeiro Serra Pinto, de 39 anos, estuprou a própria sobrinha, de 15 anos, em uma fazenda no município de Itapecuru-Mirim. A sobrinha-neta de Sarney, Mariana Costa, foi assassinada, segundo a polícia, pelo seu cunhado Lucas Porto há três anos em São Luis.

Segundo consta do processo, Marcos havia acabado de voltar de uma festa e estaria alcoolizado. Chegando à fazenda, pediu para assistir um filme com a sobrinha. Quando acabou, o homem teria imobilizado a adolescente e cometido o ato sexual violento. A denúncia foi feita inicialmente na Casa da Mulher pelos pais da menina, mas quem assumiu a investigação foi a Delegacia Especial da Criança e Adolescente, por se tratar de uma menor de idade.

A Polícia afirma que a vítima deu depoimento especial, onde descreveu com detalhes o acontecido. Depois, foi encaminhada para todos os exames periciais. O Mandado de Prisão Preventiva foi expedido em seguida e Marcos está preso, a exemplo do principal acusado de matar a sua mulher, na penitenciária de Pedrinhas (MA).