O Camelódromo A, localizado no Setor Coimbra, em Goiânia, deverá providenciar, em até 24 horas o religamento da energia elétrica num dos estandes comerciais, bem como providenciar a entrega dos boletos de aluguel em atraso ao comerciante que atua no ponto. A decisão, em tutela de urgência, é do juiz Leonardo Aprígio Chaves, da 15ª Vara Cível e Ambiental da capital de Goiás.

Na petição, o autor relatou que desenvolve atividade de microempreendedor no ramo de assistência técnica em celulares no estande 141. Por causa de supostas divergências com a administração do estabelecimento – registrado como Irmãos Ribeiro Ltda. – que abriga várias outras lojas, o requerente contou que sofreu constrangimentos para cessar a atividade praticada, sendo impedido de adimplir com aluguel e a taxa de condomínio e tendo a luz cortada.