O Tribunal de Justiça de Mato Grosso promoveu o “Araguaia Cidadão” para expedir, coletiva e gratuitamente, certidões de casamento. Mas, em meio aos vestidos de noiva, decoração e música especialmente preparados para o casamento comunitário de Torixoréu (580 km de Cuiabá) que João de Almeida Santos, 63 anos, e Lúcia Maria Fernandes Rocha Almeida, 44, conseguiram justamente o contrário, isto é, colocar um fim à união que durou 22 anos. Na festa do casamento eles assinaram o divórcio.

João e Lúcia tiveram um filho fruto do casamento, mas Luiz Henrique hoje já tem 24 anos. Para casais com crianças, Clarissa Bottega afirma que a espera pelo divórcio dura mais tempo: de três a seis meses. O custo também é mais elevado. Vai depender do valor dos bens a serem repartidos e da pensão para os filhos que será negociada. Eles estão separados desde 2013.

A expedição do Poder Judiciário já passou por Alto Araguaia, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho e Torixoréu e Pontal do Araguaia.

Além de casamentos e divórcios, são oferecidos serviços como emissão de documentos e segundas vias, cursos e palestras. Também participaram do evento representantes do governo de Mato Grosso, INSS, Tribunal Regional Eleitoral e Receita Federal.