De um conhecido advogado de Brasília ao tomar conhecimento de que um jogador de futebol, no caso Marquinho, ex-Fluminense e hoje no Vasco da Gama, ganhou na 53ª Vara do Tribunal Regional Tribunal da Primeira Região (TRT-1), quase R$ 10 milhões por ter sido mandado embora do clube tricolor, pelo ex-presidente Pedro Abad, via wrttsapp.

– Nao faz sentido um jogador de futebol acumular crédito de quase R$ 10 milhões por ter chutado uma bola. Tudo errado: lei, justiça, patrocinadores, clube e tv. É surreal!