Com pesar e muita tristeza, a Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) informou a morte do desembargador aposentado Mário dos Santos Paulo, no Rio de Janeiro. Ele tinha 76 anos e estava aposentado desde 2014 após 30 anos de atuação no Poder Judiciário fluminense.

Formado em 1972 pela Faculdade de Direito da Universidade do Estado da Guanabara (UEG), atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Mário Paulo trabalhou por dez anos como advogado. Atuou, também, na Defensoria Pública e como professor do Instituto Militar de Engenharia (IME) e da Faculdade Estácio de Sá. O ingresso na magistratura aconteceu em janeiro de 1984, por concurso público.

Na condição de juiz, trabalhou nas comarcas dos municípios de Duque de Caxias (Região Metropolitana) e do Rio de Janeiro. A promoção a desembargador aconteceu em dezembro de 2000.

Ao se aposentar, Mário Paulo era titular da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). Antes, atuara na Corregedoria Regional Eleitoral, foi juiz auxiliar da Presidência do Tribunal e integrou o Conselho da Magistratura e o Órgão Especial. Ao longo de sua trajetória profissional, o desembargador recebeu condecorações importantes, como a Medalha Tiradentes, da Assembleia Legislativa do Estado; a Medalha do Mérito Judiciário Nacional, da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB); e o Colar do Mérito Judiciário.

O desembargador deixa a viúva Fernanda e os filhos Luciana e Paulo.