Do ex-presidente nacional da OAB, Reginaldo Oscar de Castro:

“Todos os seres humanos nascem iguais. Se desigualam na medida das oportunidades que merecendo ou não, alguns conquistam. Poucos são aquinhoados com imensas fortunas. Os outros são lançados à pobreza, média ou profunda. Na ausência de solidariedade expontânea da ponta da pirâmide social, será o caos.

O vírus de hoje, invisível, será mortal para todos, afortunados ou miseráveis. É a indefensável vitória da miséria contra o egoísmo, a ganância e a concentração da riqueza universal, acumulada por menos de 2% da população do planeta.”