A australiana Louise Stephanie Garcia Gaunt foi sentenciada pela 5ª Vara de Brasília ao cumprimento tratamento psiquiátrico, pela prática de crime de racismo. Em 2014, ela ofendeu profissionais negras de um salão de beleza e foi denunciada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Na ocasião, Louise se recusou a ser atendida por uma funcionária negra e a justificativa foi exatamente à cor da vítima. “Pessoas da sua cor me incomodam” e “só quero que as pessoas da sua cor não me dirijam a palavra”, disse, à época. (CB)