O acusado de agredir um homem enquanto caminhava, no centro de Criciúma (SC), foi condenado pelo juízo da 2ª Vara Criminal da comarca de Criciúma. O crime aconteceu em julho de 2017 quando o empresário foi atacado de surpresa, com socos e chutes na cabeça.

Além disso, o acusado foi condenado por ter constrangido outro homem que acompanhava a vítima, sob a ameaça que também iria agredi-lo caso interviesse em favor da vítima. O ataque só foi cessado por ação de uma quarta pessoa, que acompanhava o réu e o retirou do local. A motivação do crime seria porque a vítima estaria assediando a esposa do acusado.

Segundo os autos, as lesões causadas na vítima, além de a impossibilitarem de exercer as atividades habituais por mais de 30 dias, geraram cicatrizes, fraturas, debilidades de olfato e respiratórias, problemas dentários e necessidades de intervenções cirúrgicas corretivas.

O réu, que confessou o crime, foi condenado por lesão corporal grave a dois anos e um mês de reclusão, em regime aberto, e por constrangimento ilegal a quatro meses e dois dias de detenção, em regime aberto. Ele poderá recorrer em liberdade como permaneceu no decorrer do processo.