Do ex-secretário de Segurança do Distrito Federal e Conselheiro Seccional e Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Paulo Castelo Branco, 73 anos, ao comentar sobre a importação do canabidiol e o plantio da “cannabis sativa (maconha) no Brasil exclusivamente para fins medicinais:

” O uso do canabidiol e o plantio da cannabis sativa para uso medicinal é importante para os que necessitam do medicamento. Os riscos de aumento do número de viciados é fator menor em relação aos benefícios proporcionados aos portadores de doenças graves. Por outro lado a campanha contra o uso de tabaco acabou provocando a busca de outros produtos por jovens que se consideram capazes de abandonar o vício quando quiserem. O uso abusivo de drogas é questão de saúde pública e, como tal, não deve ser criminalizado”.