Se permanecerem no STF até o que estabelece a Constituição em vigor no país – 75 anos – dois ministros irão pendurar a toga no governo de Bolsonaro: Celso de Mello, atual decano , e Marco Aurélio Mello. O último a se aposentar da atual composição será o único até agora indicado por Michel Temer para integrar a Suprema Corte: Alexandre de Morais. Ele poderá permanecer usando a toga até dezembro de 1943. Um ano antes, 1942, quem irá pendurar a toga será o atual presidente da Corte, ministro Dias Toffoli.

Segue a lista completa da atual composição do Supremo:

Celso de Mello
Aposentadoria: 01/11/2020
Posse no STF – 17/08/1989

Marco Aurélio Mello
Aposentadoria: 12/07/2021
Posse no STF – 13/06/1990

Ricardo Lewandowski
Aposentadoria: 11/05/2023
Posse no STF – 16/06/2006

Rosa Weber
Aposentadoria: 02/10/2023
Posse no STF – 19/12/2011

Luiz Fux
Aposentadoria: 26/04/2028
Posse no STF – 03/03/2011

Cármen Lúcia
Aposentadoria: 19/04/2029
Posse no STF – 21/06/2006

Gilmar Mendes
Aposentadoria: 30/12/2030
Posse no STF – 20/06/2002

Edson Fachin
Aposentadoria: 08/02/2033
Posse no STF – 11/06/2015

Luis Roberto Barroso
Aposentadoria: 11/03/2033
Posse no STF – 26/06/2013

Dias Toffoli
Aposentadoria: 15/11/2042
Posse no STF: 23/10/2009

Alexandre de Morais
Aposentadoria: 13/12/2043
Posse no STF – 22/03/2017