Há 18 anos – no dia 13 de julho de 2002 – um acidente de carro na Rodovia Presidente Dutra, próximo ao município de Seropédica (RJ) – vitimou um dos integrantes da dupla de maior sucesso na época: Claudinho & Buchecha. Claudinho, então com 26 anos, viajava de Lorena (SP) para o Rio de Janeiro, onde residia, em um Golf placa LAZ-4665, dirigido pelo seu amigo Ivan Manzieli. Chovia muito na hora do acidente e o carro derrapou e bateu em uma árvore. O cantor morreu na hora.

O cantor e sua equipe de produção, que estava numa Van, retornavam de um show de lançamento do sexto disco denominado “Vamos Dançar”, realizado em Lorena. Parte da equipe decidiu parar em uma lanchonete, na estrada, para fazer um lanche. Claudinho decidiu seguir viagem com Manzieli no Golf. O costume era Claudinho viajar na Van. O motorista, após o acidente, bastante ferido foi levado em estado grave para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu e conseguiu sobreviver.

No dia 30 de abril de 2011, a justiça de São Paulo condenou a concessionária Nova Dutra a indenizar a viúva do cantor, Vanessa Alves, em razão do que culminou em sua morte. Claudinho tem uma filha, Claudia Alves de Mattos que é sua cópia fiel e quer seguir a carreira do pai Seu nome artístico no mundo do funk é Lia. “Todo mundo diz que sou muito parecida com meu pai”. O juiz Daniel Toscano, da 6ª Vara Cívil de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, estipulou uma indenização de R$ 13.460,39 pelos danos causados ao veículo, uma pensão mensal de R$ 2.051,23 até a autora completar 70 anos e R$ 500 mil pelo dano moral sofrido. “Se somos obrigados a pagar pedágios semelhantes aos cobrados em países desenvolvidos, que sejamos contemplados, em contrapartida, com rodovias de países desenvolvidos. Consignando ainda que a ré administra a rodovia há mais de uma década, tendo tempo suficiente para erigir as obras protetivas”, disse o juiz, na decisão

Cláudio Rodrigues de Mattos, de 26 anos, conheceu Claucinei Jovâncio de Souza, 27, o Buchecha, na infância em São Gonçalo, eo lado de Niterói, no Rio de Janeiro. A dupla se tornou conhecida em 1995, com o Rap do Salgueiro, que resultou em um contrato com a gravadora Universal.

As músicas de maior sucesso da dupla foram: Quero te encontrar, de 1997; So Love, de 1998 e Fico assim sem você, de 2002. Logo após o lançamento dessa última música, Claudinho morreu. A letra do último sucesso é um prenúncio da separação da dupla:

Fico Assim Sem Você
Claudinho & Buchecha

Avião sem asa
Fogueira sem brasa
Sou eu assim sem você
Futebol sem bola
Piu-piu sem Frajola
Sou eu assim sem você
Porque que é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero todo instante
Nem mil auto-falantes
Vão poder falar por mim
Amor sem beijinho
Buchecha sem Claudinho
Sou eu assim sem você
Circo sem palhaço
Namoro sem amasso
Sou eu assim sem você
‘To louca pra te ver chegar
‘To louca pra te ter nas mãos
Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço
Que falta no meu coração
Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo
Por quê, por quê?
Neném sem chupeta
Romeu sem Julieta
Sou eu assim sem você
Carro sem estrada
Queijo sem goiabada
Sou eu assim sem você
Porque que é que tem que ser…