Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Prisões na Lava Jato

Em quase três anos de trabalho, os procuradores da República que fazem parte da força-tarefa da Operação Lava Jato conseguiram 120 condenações de investigados na primeira instância da Justiça, a maioria deles condenados mais de uma vez pelo juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba. Somadas, as penas passam de 1.257 anos de prisão. Os dados fazem parte do levantamento mais recente elaborado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Vingança de policiais

O advogado Walmir Oliveira da Cunha, de 37 anos, que perdeu três dedos ao receber uma bomba que explodiu em seu escritório, em julho deste ano, em Goiânia, falou hoje (28) sobre a prisão de dois policiais federais aposentados, apontados como os autores do atentado. Segundo ele, a motivação foi uma ação familiar envolvendo a guarda da neta de um dos suspeitos.

PF sem sede nova

Está no site Diário do Poder: Uma reivindicação antiga dos servidores da Polícia Federal, a construção da nova sede da PF, em Brasília, deve ser adiada. As obras estavam programadas para terem início em 15 de novembro deste ano, mas, sem verbas e em época de corte de gastos públicos, o plano virou apenas maquete. A nova sede seria instalada no Setor de Autarquias Norte, ao lado da Defensoria Pública da União, na quadra 5. O terreno foi cedido pela empresa Terracap, do Governo do Distrito Federal, para a PF há quase dez anos, mas continua vazio. Atualmente o local está em posse da Secretaria de Patrimônio da União.

Licença no Tribunal

Citado em delações de executivos da Andrade Gutierrez, como mostrou o Globo em novembro, o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), Jonas Lopes de Carvalho, vai se licenciar do cargo por três meses. A informação foi publicada na edição do Diário Oficial de hoje (28) e assinada pelo vice-presidente do TCE, Aloysio Neves Guedes. Segundo a publicação, a licença de Jonas começará a contar a partir do dia 6 de março.