Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Paraquedista no Maracanã

O torcedor Gustavo Areias, que usou um paraquedas para descer no gramado do Estádio do Maracanã antes da decisão da Copa Sul-Americana entre Flamengo e Independiente (ARG), foi acusado pelo crime de provocação de tumulto. Ele aceitou participar de transação penal e pagou multa de R$ 10 mil. A decisão foi do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos. O torcedor foi detido por seguranças no gramado do estádio e levado ao juizado. O ato foi considerado uma invasão e enquadrado no Estatuto do Torcedor.

Igor Bayma na presidência

O servidor Seccional da OAB em Sergipe, Igor Bayma tomou posse como o novo presidente do Sindicato dos Servidores e Ordens de Fiscalização Profissional e Entidades Coligadas e Afins do Estado de Sergipe (Sindiscose). “Os desafios são grandes, encontramos um sindicato com vários problemas, a arrecadação hoje é a metade das despesas, e precisamos reverter esse quadro urgentemente. Mas o mais importante será recuperar o ânimo e a esperança da categoria que anda muito desanimada”, disse Igor.

Delações premiadas

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações premiadas, conforme previsto na Lei de Organizações Criminosas (12.850/2013). Votaram os ministros Marco Aurélio, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Dias Toffoli. Edson Fachin votou contra.

Laço Branco

As conselheiras federais da OAB realizaram, durante a sessão do Conselho Pleno, um ato de apoio à Campanha Brasileira do Laço Branco. Trajando vestes brancas, as conselheiras procuraram chamar a atenção para a campanha, cujo objetivo é, atuando em consonância com as ações dos movimentos de mulheres, feministas e de outros movimentos organizados em prol da equidade de gênero e justiça social, sensibilizar, envolver e mobilizar os homens em ações pelo fim de todas as formas de violência contra a mulher. O movimento ganhou imediatamente o irrestrito apoio do presidente da OAB de Sergipe, Henri Clay Andrade. “Todos os homens devem estar unidos em defesa desta causa”.