Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Exército é contra

O Procurador-Geral de Justiça do Amazonas, Carlos Fábio Braga Monteiro, recebeu a confirmação de que o Exército também vai concentrar esforço para que o governo federal não construa uma unidade prisional federal no município de Iranduba, próximo a Manaus, no Amazonas. A notícia foi confirmada durante encontro entre o PGJ e o Comandante Militar da Amazônia, General Geraldo Antônio Miotto, na sede do CMA, durante encontro entre as duas autoridades. O General se comprometeu em levar os argumentos do Ministério Público Estadual ao alto Comando do Exército em Brasília, que reforçam o quanto seria negativo para a segurança pública caso a ideia seja concretizada.

Ficha suja

Atendendo a pedido do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), o vereador e advogado Aldervan Souza Cordovil, da Câmara Municipal de Coari, teve sua inscrição na Ordem dos Advogados no Brasil (OAB-AM) suspensa por determinação da Justiça. O titular da 1ª Promotoria de Justiça de Coari, Promotor de Justiça Weslei Machado, requereu a aplicação de uma medida cautelar diversa da prisão, qual seja, a suspensão do direito de advogar, em razão do uso da profissão de advogado como meio para a prática de crimes.

Novo presídio

O Ministério da Justiça e Segurança Pública prevê, em seu orçamento para 2018, a liberação de R$ 22,5 milhões para a implantação de uma unidade prisional de segurança máxima no km 22 da estrada que dá acesso às obras da Cidade Universitária da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). A estimativa é de que os…