Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Gastos do CNJ

O Conselho Nacional de Justiça calcula gastar R$ 220,7 milhões em 2018, valor 1,3% menor do que previsto para este ano, segundo proposta orçamentária aprovada pelos membros do órgão nesta terça-feira (1/8).

Escritório assaltado

Quatro homens invadiram um escritório de advocacia na QL 6 do Lago Sul, na manhã desta terça-feira (1º/8), e fizeram dez pessoas reféns. O grupo permaneceu 40 minutos no local e roubou celulares, laptops, entre outros produtos. Eles fugiram em uma picape Oroch, que também foi roubada.

Elio ou Elson

Sentença proferida pela 1ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos de Campo Grande (MS) declarou nulo e determinou o cancelamento do segundo registro de nascimento de um homem que, ao perder todos os documentos, resolveu mudar o primeiro nome por conta própria. A sentença também determinou a retificação do nome nos demais documentos e registros em nome do réu, a fim de que conste seu nome verdadeiro.

Custo Brasil

O inchaço resultante do aparelhamento do Estado brasileiro na última década elevou os gastos com pessoal em cerca 120% entre 2007 e o ano passado, passando de R$ 126,8 bilhões para os atuais R$284 bilhões por ano para bancar Executivo, Legislativo e Judiciário. O problema é que o número de funcionários cresceu apenas 10%, passando de 1,99 milhão em 2007 para os atuais 2,2 milhões. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.