Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Amazônia escancarada

O chefe do Comando Militar da Amazônia (CMA), general de Exército Theophilo Gaspar de Oliveira apresentou hoje(06) para a imprensa o painel “Guerra na Fronteira”. Sem poupar palavras nem minimizar impactos, o general Theophilo Gaspar mostrou que a Amazônia está aberta para crimes como exploração e contrabando de minerais, entrada de armamento pela fronteira com a Venezuela que, segundo ele, “está inundada por fuzis Kalashinikov”, a imigração ilegal tanto vinda do Haiti como, recentemente, do Senegal (de janeiro a maio deste ano, 30 mil estrangeiros entraram no país de forma não autorizada).

Chacina pode se repetir no Ceará

Em meio a mais uma situação de turbulência nos presídios de Fortaleza, o governador Camilo Santana (PT) decidiu exonerar o secretário de Justiça e da Cidadania, advogado Hélio Leitão, ex-presidente da OAB do Ceará. Ele será substituído pela atual chefe da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD), procuradora de Justiça Socorro França.

Semana de terror

Em uma semana ocorreram no Brasil duas chacinas de presos – uma em Manaus (AM) e hoje em Boa Vista (RR) e sete mortes de policiais militares no Rio de Janeiro. Foram 60 mortes no presídio localizado na capital amazonense e 33 no presídio de Roraima. Ao todo, são 100 mortos no curto espaço de…

“É grave e vai explodir”

A situação é “grave e vai explodir”. A afirmação é da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha ao comentar com assessores a situação dos presídios brasileiros. A primeira crise ocorreu no Complexo Penitenciário Anísio Jobim e outros quatro na Unidade Prisional do Puraquequara, em Manaus (AM). Hoje (06), nova chacina desta vez na penitenciária agrícola de Monte Cristo, a cerca de 10 kms de Boa Vista, em Roraima.