Dolce vita no TCE

Em quase 900 dias sem trabalhar, cinco conselheiros afastados do Tribunal de Contas do Estado (TCE), presos pela operação Quinto do Ouro, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, continuam recebendo salário, perfazendo, até agora, um total de R$ 4,48 milhões. Para que o Tribunal de Contas do Estado deixe de remunerar os conselheiros afastados é preciso uma decisão judicial. Como isso ainda não ocorreu, o órgão cumpre o que determina a lei.

Veja mais

Pertence é o pai da criança

Por Irineu Tamanini, do Direito Global O atual ‘desenho’ do Ministério Público, dotado de independência tal que muitos o consideram um ‘quarto poder’, teve o dedo genial do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence. Promotor concursado na juventude e sumariamente cassado pelo regime militar, o ilustre mineiro de Sabará, hoje com 81…

Veja mais

Clubes podem virar empresas

O governo federal e o Congresso Nacional retomaram a discussão sobre um projeto para induzir os clubes de futebol a se transformarem em empresas com a possibilidade de terem donos.Dentro do governo federal há um grupo constituído conversando sobre o assunto. Em paralelo, o projeto sobre o tema foi desarquivado e agora conta com o apoio do presidente da Câmara Federal, o botafoguense Rodrigo Maia.

Veja mais