Adiamento das eleições 3

Durante videoconferência hoje (21) com prefeitos e ao lado do presidente Jair Bolsonaro o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu que as eleições de outubro sejam adiadas em função da epidemia de coronavírus.

Adiamento das eleições 2

Do ex-presidente nacional da OAB, Roberto Busato sobre a possibilidade de adiamento das eleições municipais de outubro:”O adiamento das eleições de outubro, é uma perspectiva cada vez mais factível, pois estamos de um lado passando por um colapso total face à crise do coronavírus que no Brasil está só no seu início, de outro, o calendário eleitoral que vai pressionando partidos e candidatos para que se definam em relação ao pleito, veja-se que no dia 04 de maio os mandatários que pretendem se candidatar, devem se desvincularem dos mandatos atuais. Portanto entendo que será impossível respeitar o calendário eleitoral até que ocorram as eleições de outubro. Embora seja a favor de eleições gerais a cada 4 anos, preferia eleger mandatários por 6 anos e não prorrogar pelo Congresso os mandatos atuais por mais dois anos.”

E quem não tem moradia ?

Do advogado e procurador do Sindicato dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro, Nicola Manna Piraino: ” Não saiam de casa”. “Quarentena já para proteção da contaminação pelo coronavírus”. E para os os sem moradias, que moram ao relento, quais são as recomendações ?

Alexandre de Moraes comanda eleição

No caso do Congresso Nacional adiar as eleições municipais deste ano para 2022 em virtude da pandemia do covid-19, caberá ao ministro indicado pelo ex-presidente Michel Temer para o STF, o paulista Alexandre de Moraes comandar a eleição geral do país. Isto porque o seu colega de bancada, ministro Edson Fachin presidirá o TSE até 16 de agosto de 2022, data de encerramento do seu segundo período como ministro efetivo da Justiça Eleitoral. Fachin sai do TSE e assume o seu lugar Alexandre de Moraes. Menos de dois meses após assumir o TSE, Alexandre de Moraes estará no comando das eleições.

Eleição geral em 2022

Em virtude da pandemia de covid-19, vários deputados e senadores já começaram a discutir em suas respectivas quarentenas a possiblidade do Congresso Nacional votar o adiamento das eleições municipais de outubro próximo. A intenção é unificar todas as eleições em outubro de 2022 – a chamada eleição geral – quando serão escolhidos o próximo presidente da República e 27 governadores. Continue lendo “Eleição geral em 2022”

Delito de trânsito

O desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Claudio Jean Nogueira Virginio, natural de Afogados da Ingazeira (PE), se envolveu, naquele município, em acidente, mas não prestou socorro às vítimas, segundo boletim de ocorrência da Polícia. Ele conduzia o veículo Toyota/Corolla quando colidiu com uma motocicleta de cor vermelha que transportava um casal. A informação é do blog do jornalista Magno Martins. Continue lendo “Delito de trânsito”

A humanidade no cantinho do pensamento

O artigo “A humanidade no cantinho do pensamento” é de autoria do jornalista João Marcelo Erthal:

Estamos todos em casa, estamos bem até aqui. Se você pode pensar e dizer isso, parabéns. Muitos de nós – e é importante lembrar que nunca fomos tão “nós” – já foram alcançados pelos sintomas e pelas dores da COVID-19 ou de ter amigos e parentes internados. O que nos une é que estamos todos massacrados pelo futuro. Não é o home office, nem as tarefas domésticas, muito menos a falta da academia e do shopping. O que nos tortura é o que vem por aí. Incerteza imensa. Continue lendo “A humanidade no cantinho do pensamento”

Amanhã vai ser outro dia

O artigo “Amanhã vai ser outro dia” é de autoria do ex-presidente da OAB de Sergipe, Henri Clay Andrade:

Há 102 anos ocorreu a pandemia da gripe espanhola, que durou mais de um ano e abalou a humanidade. Estima-se 40 milhões de mortes em todo o mundo. No Brasil, cerca de 35 mil pessoas faleceram, dentre eles o então Presidente da República eleito, Rodrigues Alves. Continue lendo “Amanhã vai ser outro dia”

Damous com sintomas da Covid-19

O ex-deputado federal pelo PT do Rio de Janeiro, ex-presidente da Seccional da OAB-RJ, o advogado Wadih Damous, de 63 anos – completa 64 anos em 11 de abril próximo – postou hoje (19) a seguinte mensagem em seu twitter: “Estou há 5 dias com os sintomas que exigem atenção de acordo com a área da saúde. Só não tenho dificuldade respiratória. Não consigo fazer exame para coronavírus em nenhum lugar. Estou sem direito a diagnóstico. O exame virou privilégio de algumas ‘personalidades”.