Condenada mais fora da cadeia

O Tribunal do Júri no Distrito Federal decidiu condenar a arquiteta Adriana Villela, de 55 anos, a 67 anos e 6 meses de reclusão. Ela pode recorrer da sentença em liberdade. A acusação era de ordenar o assassinato dos próprios pais, o ex-ministro José Guilherme Villela e a advogada Maria Villela, além de Francisca Nascimento…

Veja mais

Adriana condenada a 67 anos de cadeia

O julgamento mais longo da história do Distrito Federal chegou ao fim hoje (02). Após 10 dias e mais de 100 horas de discussões no Tribunal do Júri de Brasília, Adriana Villela foi condenada pelo brutal assassinato, há dez anos, do ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Guilherme Vilela; da mãe, Maria Carvalho Vilela; e da empregada da família, Francisca Nascimento Silva.

Veja mais

Adriana condenada

Adriana Vilela acaba de ser condenada como mandante do assassinato dos pais, o ex-ministro do TSE, José Guilherme Vilela e sua esposa, Maria Vilela, além da empregada do casal. Daqui a pouco o juiz vai anunciar a sentença.

Abuso de autoridade

A OAB Nacional requereu ao Ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), sua admissão como amicus curiae para discutir a procedência dos pedidos formulados na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6236, proposta pela Associação Nacional dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Veja mais