Resolução suspensa

Após ser contestada pelas associações de magistrados, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF suspendeu a resolução editada recentente pelo corregedor nacional de Justiça do CNJ, ministro Humberto Martins, do STJ na qual recomenda que tribunais de todo o país ignorem decisões judiciais que contrariem determinações do Conselho Nacional de Justiça.

“Sou a favor”

Perguntado pelo “DG”sobre o que pensa sobre a possibilidade do Congresso aprovar a redução da maioridade penal, o ex-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), Reginaldo Oscar de Castro disse: “sou a favor”.