O golpe do médico

O Superior Tribunal Militar (STM) manteve a condenação de um médico a dois anos de reclusão, por ter recebido, por cerca de 30 anos, proventos de invalidez como cabo aposentado da Força Aérea Brasileira. O ex-militar foi aposentado por invalidez, após diagnóstico de um grave câncer, em 1975, e desde então assumiu o cargo de médico na prefeitura municipal de Natividade (RJ).

Veja mais

Uma mulher no comando

Pela primeira vez em sua história, a Auditoria Militar de Santa Maria (RS) – primeira instância da Justiça Militar da União na cidade – teve uma mulher como presidente do Conselho Permanente de Justiça (CPJ) para o Exército.A major Cristine Aspirot do Couto Ferrazza, militar do efetivo do Hospital de Guarnição de Santa Maria, permanecerá na presidência do órgão durante este último trimestre de 2016. O Conselho Permanente de Justiça, órgão da Justiça Militar, é constituído pelo juiz-auditor, por um oficial superior, que será o presidente, e três oficiais de posto até capitão, da mesma força do réu.

Veja mais

Falta de merenda

A 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação do Rio de Janeiro (capital) instaurou inquérito civil para apurar a falta de cozinha e de merenda quente em 14 escolas da rede estadual. A notícia de que as escolas estariam servindo merenda fria aos alunos chegou à Promotoria durante uma reunião do…

Veja mais

Empresária sugere crime

O Ministério Público de Goiás ofereceu denúncia criminal contra a empresária Raianny Teixeira Oliveira pela prática de incitação ao crime. O fato ocorreu na última quarta-feira (19/10), quando a empresária utilizou seu perfil no Facebook para sugerir o crime de homicídio contra o promotor de Justiça Douglas Chegury, relata a denúncia.

Veja mais