Condenações em série

Mais uma pena de 25 anos de reclusão foi aplicada ao vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, como resultado de nova condenação pelo 1º Tribunal do Júri de Goiânia. Na sessão, presidida pelo juiz Eduardo Pio Mascarenhas da Silva, o acusado foi julgado pela morte da dona de casa Lilian Sissi Mesquita e Silva.

Veja mais

Brisas do Lago

A 3ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal deu parcial provimento a recurso de moradora para afastar o pagamento de multa imposto pelo Condomínio Brisas do Lago ante a instalação de rede de proteção na varanda de sua unidade. A decisão foi unânime.

Veja mais

Bolsa de estudos

O Juizado Especial Cível da Comarca de Feijó (AC) condenou a Unopar Feijó e o Instituto Educar Brasil Programas Educacionais Ltda (Educa Mais Brasil) a pagar R$ 3 mil de indenização por danos morais para Ana Meire de Oliveira Diniz, por não terem reconhecido a bolsa de estudos no valor de 30% que a autora do processo tinha direito.

Veja mais

O juiz do WhatsApp

“O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com a decisão da ministra Nancy Andrigui afastou o preconceito e confirmou altivez do juiz sergipano.” A afirmação é do presidente da OAB de Sergipe (OAB-PE), Henri Clay Andrade, ao tomar conhecimento da decisão da corregedora nacional de justiça de arquivar a representação contra o juiz do município sergipano de Lagarto Marcel Maia Montalvão, que bloqueou os serviços de WhatsApp em todo o país. “Os magnatas dos Estados Unidos precisam respeitar as leis e a magistratura brasileira. A representação contra o juiz sergipano foi esdrúxula. Além de preconceituosa, revelou síndrome de colonizado”, afirmou Henri Clay que é nascido no município de Lagarto.

Veja mais