Almirante condenado

O ex-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, foi condenado na noite desta quarta-feira (3) a 43 anos de prisão por crimes cometidos durante as obras da usina nuclear de Angra 3. Outras 12 pessoas envolvidas também foram condenadas. A filha de Othon, Ana Cristina da Silva Toniolo, foi condenada a 14 anos e 10 meses de prisão.A informação é do site G1.

Veja mais

Indigenas na justiça

Visando reparação pelos danos sofridos após a invasão dos rejeitos da barragem da Samarco, em Mariana, Minas Gerais, que se rompeu em novembro do ano passado, no litoral do estado, 63 famílias indígenas de Aracruz ajuizaram ações na 1ª Vara Cível, Família e de Órfãos e Sucessões do Município. Nas petições, os requerentes pedem pensão mensal de R$ 1.760,00, além de indenização por danos morais no valor de R$ 176 mil.

Veja mais