Morre Calheiros Bomfim

O mundo trabalhista perdeu hoje (07.05) um dos seus mais importantes doutrinadores e especialistas. Aos 99 anos, mas ainda indo ao seu escritório de advocacia no Rio de Janeiro, faleceu o alagoano de Maceió Benedito Calheiros Bomfim (foto). Admirado por profissionais de todo o Brasil, ele fincou raízes na cidade do Rio de Janeiro, local onde estudou, fixou domicílio e atua, diariamente, em sua tarefa cotidiana de atender os trabalhadores que a ele recorrem.

Veja mais

Política de metas

A renovação da política de metas foi defendida pelo conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Gustavo Tadeu Alkmim (foto)durante o 18º Conamat, que acontece em Salvador (BA). Para o magistrado, os dez anos dessa política, sem mudanças, tornou o modelo defasado. “A construção dessas metas deve ser feita pelos seus principais destinatários, ou seja, os juízes”, afirmou. O painel teve a coordenação do vice-presidente da Anamatra, Guilherme Feliciano.

Veja mais

Processo no TSE

A defesa do vice-presidente da República, Michel Temer, encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um parecer que, na prática, sustenta a impossibilidade de cassar a chapa vitoriosa nas eleições de 2014 com base nas investigações da Operação Lava-Jato. Na ocasião, a presidente Dilma Rousseff foi reeleita, tendo Temer como vice. Há citações específicas à 23ª fase da Lava-Jato, batizada de “Acarajé”, que tem como um dos alvos o marqueteiro João Santana, responsável pela campanha de Dilma.

Veja mais

Posse na Ajufe

O juiz federal Roberto Veloso (foto) tomará posse em maio como novo presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe). Ele ficará à frente da entidade no biênio 2016-2018. Ao ser eleito, pelo voto direto dos magistrados, Veloso prometeu dedicação para que a Ajufe seja cada vez mais reconhecida e respeitada. “Iremos trabalhar e nos dedicar muito para que os juízes tenham a garantia de um tratamento respeitoso. É uma tarefa grande, por isso contamos com a união de todos os associados nessa busca”.

Veja mais