Avon é condenada

A empresa de cosméticos Avon foi condenada a pagar R$ 15 mil de indenização por danos morais a uma revendedora que teve o nome registrado indevidamente no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). A decisão é da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão, que reformou sentença de 1º grau, triplicando o valor…

Veja mais

A preocupação da AGU

A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu hoje (23) à justiça para impedir que candidatos a vereadores e prefeitos disputem as eleições municipais de outubro associando seus nomes aos de autarquias e fundações públicas federais. A AGU, órgão que representa judicialmente a União, informa já ter identificado 210 casos de registros indevidos, número que ainda pode aumentar.