Filha é mandante, diz MP-DF

O Ministério Público do DF (MPDFT) sustenta que a arquiteta Adriana Villela é a mandante da morte dos próprios pais, o ministro aposentado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) José Guilherme Villela e a advogada Maria Villela. A funcionária da casa, Francisca Nascimento Silva, também foi assassinada. O crime ocorreu em 28 de agosto de 2009.

Veja mais

Fernando Mattos no TRE-ES

O Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), por meio de seu presidente, Desembargador Annibal de Rezende Lima, deu posse ao ex-presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e ex-membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), juiz federal Fernando César Baptista de Mattos, 45 anos, como membro titular do tribunal.

Veja mais

A candidatura Silvio Santos

O ano de 1989 representou um importante momento na vida política brasileira, pois se realizaram eleições diretas para a Presidência da República, após quase 30 anos sem voto direto para esse cargo. Coube ao ministro Francisco Rezek, mineiro de Cristina, em Minas Gerais, presidir com maestria o TSE na eleição que foi realizada em dois turnos, nos dias 15 de novembro e 17 de dezembro daquele ano.

Veja mais

Novos representantes no CNJ

Dois magistrados federais tomaram posse como novos conselheiros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Rubens Canuto, e a juíza federal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), Candice Galvão, assumiram as vagas indicadas pela Justiça Federal em cerimônia no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

Veja mais

Caso Villela

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido de anulação da decisão que determinou que a arquiteta Adriana Villela seja submetida a julgamento pelo Tribunal do Júri do Distrito Federal. Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do pai, José Guilherme Villela, ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), da mãe, Maria Villela, e da empregada da família, Francisca Nascimento Silva, em 2009, em Brasília. A sessão de julgamento está marcada para começar em 23 de setembro.

Veja mais

Irregularidades no CFF

O atual presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Walter da Silva Jorge João, virou alvo de representação no Ministério Público Federal por usar a estrutura da entidade para promoção pessoal, no Pará, onde vive, e de investigação no Tribunal de Contas da União (TCU), sob acusação de irregularidades em gastos com passagens, diárias, cursos,…

Veja mais

Operação Sinal Fechado

O juiz federal Walter Nunes da Silva Júnior, titular da 2ª Vara Federal no Rio Grande do Norte, analisou que o processo conhecido como Operação Sinal Fechado, envolvendo, supostamente, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro no âmbito do Detran do Rio Grande do Norte, está enquadrado no contexto da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli que entende pela ilegalidade do compartilhamento de informações do Coaf com o Ministério Público Federal sem que ocorra autorização judicial.

Veja mais

Salomão no TSE

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou, por unanimidade, o nome do ministro Luis Felipe Salomão como ministro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o biênio 2019-2021 e, para o mesmo período, o nome do ministro Benedito Gonçalves como ministro substituto. Salomão, que era ministro substituto na Corte Eleitoral, assumirá em outubro…

Veja mais

Zumbi Esporte Clube

Mais uma vez o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) tenta alertar o prefeito de União dos Palmares, Areskil Freitas, bem como aos parlamentares, sobre a pretensão do repasse de recursos públicos no valor de R$ 100 mil para o Zumbi Esporte Clube de Futebol.

Veja mais