Cofres públicos

Um projeto desenvolvido na Justiça Federal da 4ª Região já possibilitou, desde sua criação, a entrega de R$ 570,4 milhões aos cidadãos e aos cofres públicos. O valor corresponde ao total de depósitos judiciais que estavam parados em ações já baixadas e que foram levantados até outubro.
No Rio Grande do Sul, o total levantado foi de R$ 272 milhões. Já no Paraná, o valor foi de R$ 240 milhões, enquanto que, em Santa Catarina, R$ 58 milhões foram entregues.

Veja mais

Vôo sem combustível

A pratica de voar sem combustível suficiente para qualquer imprevisto como aconteceu com a aeronave que levava a equipe da Chapecoense para a Colômbia também é adotada por grandes empresas, como a TAP. A companhia portuguesa é investigada na Espanha por ter pedido prioridade numa aterragem em Santiago de Compostela por emergência de combustível, num voo Funchal-Porto. A TAP nega, no entanto, a acusação. Por mal tempo e más condições de visibilidade a aeronave não pode descer em Porto e seguiu mais para o norte de Portugal.

Veja mais

Cunhada de Cabral

Lotada desde 2010 no gabinete do conselheiro Aloysio Neves Guedes — que foi eleito presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) na última quinta-feira —, a irmã de Adriana Ancelmo e cunhada do ex-governador Sérgio Cabral, Nusia Ancelmo Mansur, pediu exoneração. Com um salário bruto de R$ 17,2 mil, a funcionária pediu as contas, nesta quinta-feira, após uma denúncia da “BandNews” , seis dias depois que Fanny Maia, tia da ex-primeira dama, perdeu o cargo no tribunal.

Veja mais

A tragédia da Chapecoense

A queda do avião da Chapecoense vitimou dois primos do advogado curitibano Luiz Fernando Pereira, filho do ex-governador Mário Pereira. Segundo o advogado, “mais do que isso, dois grandes amigos de uma vida inteira. Dois primos adorados e admirados por todos na família. Caio Jr. e Duca (técnico e assistente do time). Que coisa mais triste!”.

Veja mais