Direito Global
blog

Pena maior para Mayara

O Ministério Público Federal em São Paulo vai recorrer da decisão da Justiça Federal que condenou a ex-estudante de direito Mayara Petruso, que postou no Twitter, dois anos atrás, mensagens preconceituosas e que incitavam a violência contra os nordestinas

O MPF considerou branda a pena de um ano, cinco meses e 15 dias de reclusão, que acabou convertida em prestação de serviço comunitário, ainda a ser definido, e pagamento de indenização e multa, estipuladas em R$ 500.

Pelo Twitter, o órgão avaliou como insuficientes as penas contra a jovem . No entendimento do MPF paulista, a juíza federal Mônica Aparecida Bonavina Camargo, da 9ª Vara Federal Criminal de São Paulo, refutou a ideia de aplicar uma punição exemplar à jovem .

clica