Direito Global
Sem a toga

Barroso e o ano de 1978

Em 1978, o atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso cursava Direito na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Além de frequentar as aulas, Barroso editava o jornal da Universidade chamado “Andaime”. O tablóide batia muito forte no regime militar e defendia com unhas e dentes a abertura democrática no país. Barroso editou várias entrevistas – que guarda até hoje – com personalidades como Sobral Pinto, Raimundo Faoro, Heleno Fragoso entre outros. Em uma das entrevistas, com o jurista Sobral Pinto, houve uma declaração polêmica e o grupo que integrava a redação ficou dividido se publicava ou não. O renomado jurista afirmara com todas as letras que era contra a mulher trabalhar e também se posicionou contra a igreja progressista porque, segundo ele, “queria batizar o marxismo”. Barroso deu a palavra final sobre a publicação: “ eu discordo das posições do dr Sobral mas não podemos ser censores”. O jornal foi impresso e um exemplar está guardado na residência do hoje ministro Barroso em Brasília.

clica