Direito Global
blog

Homenagem justa

Do advogado e ex-presidente nacional da OAB ,no período 2004/2007, Roberto Busato (foto), em sua página no Facebook, sobre decisão tomada este mês pelo Pleno do Conselho Federal da OAB:

O Conselho Federal da OAB (CFOAB), em sessão ordinária realizada no mês de agosto, realizou uma homenagem singela, mas de grande envergadura, nominando os plenários, que foram mantidos no antigo Edifício que abrigava o Conselho, depois da reforma no prédio que hoje funciona o “Espaço Cultural da OAB”, inaugurado na minha gestão como presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

Os plenários onde se reuniram as Câmaras e o pleno do Conselho Federal, e onde iniciei minha trajetória na instância mais alta da Instituição, receberam os nomes, gravados em placa, dos antigos Presidentes Miguel Seabra Fagundes, Márcio Thomaz Bastos e Ophir Filgueiras Cavalcanti, cabendo a sala onde ficava a 2ª Câmara, o nome do ex-presidente da Seccional do Amazonas (por 4 mandatos), Alberto Simonetti Filho.

Os nomes representam parte da história da OAB e foram muito bem escolhidos. Alguns fatos foram marcantes, como, para três deles, serem sucedidos nos cargos que ocuparam na Ordem, por seus filhos: Miguel por Eduardo Seabra Fagundes; Ophir por Ophir Cavalcanti Júnior e Simonetti Filho por Alberto Simonetti Neto – atual presidente da OAB-AM.

Seabra Fagundes e Márcio Thomaz Bastos, exerceram cargos públicos com rara habilidade e são grandes vultos da história da OAB. Quando presidia a OAB-PG, trouxe a Ponta Grossa Miguel Seabra Fagundes para uma Conferência na “Semana do Advogado”. Fato que marcou a história de nossa Subseção. Com Márcio, convivi no CFOAB, onde regularmente fazia presença e participava ativamente com raro brilhantismo. Quando presidi o Conselho Federal, Márcio exercia a titularidade do Ministério da Justiça e por várias ocasiões tivemos embates de ideias. Entretanto, sempre com muito respeito com as esposadas pelo outro, foi um companheiro marcante e leal.

Os outros dois, foram grandes amigos meus – Ophir, um gestor magnífico, que inaugurou quando era Presidente da Secional do Pará da atual sede, o chamado “casarão” em Belém (sede antiga da Faculdade de Direito do Pará), onde anos mais tarde, exerci a Presidência da Seccional por força da intervenção do CFOAB, naquela Entidade. A amizade era tanta que nos tratávamos de “mano novo” e de “mano velho”. Mesma saudação que praticamos hoje eu e Ophir Júnior, invertendo a denominação. O velho agora sou eu. Ophir pai, inaugurou a primeira sede do CFOAB em Brasília.

Participei na Sessão do filme em homenagem a Alberto Simonetti Filho por indicação de sua família – Maria, Neto e Beto, que é hoje Conselheiro Federal. Neto e Beto me chamam de “padrinho”, e nossa amizade é mesmo de família. Participei de todas as gestões de Simonetti, seja como Conselheiro Federal, como Diretor Tesoureiro ou como Presidente, fizemos forte amizade, que se enraizou nas famílias. Simonetti também se notabilizou pelas grandes gestões que fez na OAB-AM, pelo amor profundo que tinha por sua terra, e pela característica de sua personalidade: grande boêmio, sem nunca usar de bebidas alcoólicas, amigo sincero, e com personalidade marcante.

A Ordem dos Advogados do Brasil, uma vez mais, escreveu uma página de reconhecimento de seu passado, não apenas para reverenciar aqueles que foram marcos de sua história, mas para mostrar no presente a necessidade de pautarmos nosso futuro com exemplos marcantes e republicanos de ontem.

clica