Direito Global
blog

Letra legível

O Ministério Público do Acre (MPAC) publicou uma recomendação à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Sena Madureira, município localizado a 145 km de Rio Branco, para que o órgão oriente os médicos a usarem letra legível na hora de receitar remédios nas unidades de saúde. A recomendação foi publicada no Diário do Estado.

Caso as recomendações não sejam atendidas, o MPAC deve tomar medidas legais que a acarretem na abertura de uma Ação Civil Pública. A publicação expedida pelo MPAC recomenda ainda que os profissionais sejam orientados a não usar códigos ou abreviações. Além disso, devem escrever o nome completo do paciente, nome genérico dos medicamentos prescritos e deixar claro a forma como o remédio deve ser administrado.

clica