Direito Global
blog

O estudante e a farda

O estudante de engenharia civil Antonio David postou em sua página nas redes sociais uma nota de retratação sobre a ação polêmica em que postou uma foto retirando cartazes relacionados ao socialismo e ao feminismo do prédio do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A ação contou com o apoio de um homem que usava o fardamento do Exército Brasileiro.

A Polícia Federal (PF) foi acionada para investigar a ação do estudante e do homem que usava o fardamento do Exército brasileiro nas dependências do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca). Além da PF, o comando do 59ª Batalhão de Infantaria Motorizada (59º BIMtz) do Exército em Alagoas se prontificou a investigar a suposta participação da pessoa que usava um fardamento militar na ação, como também as ameaças aos estudantes universitários.

De acordo com o vice-reitor da Ufal, José Vieira, a Procuradoria Federal também foi acionada para investigar se houve a participação de pessoas ligadas à comunidade acadêmica. Se isso ficar constatado, as devidas providências serão tomadas, e os alunos poderão até ser excluídos do quadro federal.

clica