Direito Global
blog

Filho de ministro do STJ

A matéria é de autoria do repórter Rubens Valente e foi publicada na edição de hoje do jornal Folha de S.Paulo:

Um laudo feito pela Polícia Federal na Operação Lava Jato revela que o escritório do advogado Marcos Meira, filho do ex-ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) José de Castro Meira, recebeu pelo menos R$ 11,2 milhões da Odebrecht de 2008 a 2014.

Em 2010, o então ministro Meira relatou um processo em que considerou prescrita uma dívida de R$ 500 milhões cobrada pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional da Braskem, o braço petroquímico da Odebrecht.

O julgamento no STJ ocorreu em 5 de agosto daquele ano.

ENTENDA O CASO

JULGAMENTO – A Fazenda cobrava R$ 500 milhões da Braskem, braço da Odebrecht, no STJ
DECISÃO – O relator do caso foi o ex-ministro José Carlos Meira, que deu parecer pela anulação da dívida
LAUDO – De acordo com a PF, a empreiteira fez pagamentos de R$ 11,2 milhões para empresas do filho do relator, Marcos Meira
ÀS VÉSPERAS – Quatro dias antes da decisão, foi feito um pagamento de R$ 1,4 milhão para uma das firmas do filho do juiz
No dia 16 de novembro, Meira ainda relatou e rejeitou um recurso da Fazenda Nacional contra a decisão.
Os documentos da PF mostram que a Odebrecht mantinha na época relações financeiras com o filho do magistrado.
Em 12 de novembro, quatro dias antes de o recurso ser rejeitado pelo ministro, uma das empresas do seu filho recebeu R$ 1,4 milhão da empreiteira.
O processo começou a tramitar no STJ após a Procuradoria da Fazenda recorrer de um acórdão do TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região a favor da Braskem.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/10/1823209-odebrecht-pagou-r-11-mi-a-filho-de-ex-ministro-do-stj.shtml

clica