Direito Global
blog

O filho de Renan

Uma reportagem, do portal metrópoles de Brasília, afirma que o filho do presidente do senado Renan Calheiros (PMDB), teria se envolvido em uma briga. O filho do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Rodolfo Calheiros, se envolveu em uma briga no Bloco A da QI 13, no Lago Sul, em Brasília.

De acordo com fontes ouvidas pelo site, Rodolfo teria passado a noite em um bar na QI 11, quando decidiu seguir com mais três amigos para o local onde ocorreu a confusão. Os quatro estavam em um carro. Ao estacionar em frente ao bloco comercial, Rodolfo se desentendeu com um amigo, identificado apenas como Élio Neto. A discussão teria começado ainda dentro do veículo.

Os comerciantes viram a confusão e chamaram a polícia. Quando a viatura do 5º Batalhão da Polícia Militar chegou ao local, Rodolfo explicou que eram todos amigos e que se tratava de uma brincadeira. No entanto, Hélio estava com o rosto ensanguentado. “Fiquei com medo e corri para dentro da loja. A briga foi feia, mas não entendi o motivo”, disse uma comerciante, que não quis se identificar.

“Esse Rodolfo acabou voltando pra casa andando. Não foi levado para a delegacia. O que estava ferido foi socorrido por um outro amigo, que chegou após o desentendimento”, contou outra testemunha da confusão. O grupo, segundo os comerciantes, aparentava estar embriagado e não foi levado para delegacia, pois a vítima não quis registrar ocorrência.

Não é a primeira vez que o filho do senador se envolve em confusão. Em 2007, um advogado registrou um boletim de ocorrência alegando que foi agredido por Rodolfo. O caso ocorreu na Praia do Francês, em Maceió, onde Rodolfo passava as férias com a família.

Rodolfo teria dado um soco no advogado Luciano Lôbo. De acordo com a denúncia, ambos estariam surfando. Rodolfo teria se irritado após a vítima “entrar” na mesma onda que ele. O advogado foi agredido, desmaiou e teve que levar 10 pontos no rosto.

Também em 2007, o filho de Renan teria jogado o carro contra jornalistas que estavam em frente à residência oficial do Senado e feito gestos obscenos. O site procurou Rodolfo em sua residência na QI 11, mas ele não foi encontrado.

clica