Direito Global
blog

A derrota do rei

O cantor Roberto Carlos perdeu o processo que movia desde 2014 contra um seu homônimo, Roberto Carlos Vieira, de 55 anos. Durante a duração, o corretor de imóveis teve que mudar o nome do empreendimento que possui em Vila Velha, no Espírito Santo.

O cantor entrou com o processo na 15ª Vara Cível de São Paulo pedindo que o corretor mudasse o nome da Roberto Carlos Imóveis. “O que eu posso fazer se eu tenho esse nome desde que eu nasci?”, alegou Vieira. Por isso, o local passou a se chamar “Imobiliária Glória”. “Se eu continuasse usando Roberto Carlos Imóveis eu poderia ser multado em R$ 1 mil por dia”, explicou ele.

Na decisão, o juiz Fernando Antonio Tasso alegou que “[A imobiliária] não se valeu do nome Roberto Carlos para se beneficiar da autora [editora], e que apenas utilizou como nome comercial o nome civil do corretor de imóveis, que é coincidentemente o mesmo que o do cantor”.

clica