Direito Global
blog

Uma admiradora de Barroso

A juíza federal Gabriela Hardt , de 41 anos, que substituirá o colega Sergio Moro na 13 Vara Federal de Curitiba durante o período de férias, é uma admiradora do trabalho do ministro Luis Roberto Barroso no Supremo Tribunal Federal. Recentemente, ele leu, gostou e comentou em sua página no Facebook uma entrevista do ministro aos jornalistas Ana Dubeux , Denise Rothenburg, Helena Mader e Leonardo Cavalcanti do Correio Braziliense sob o título “Abalar instituições é como perder a alma”, diz ministro do STF.

“Uma entrevista que aborda com lucidez vários tópicos. Mais uma vez vejo com alegria um Ministro do STF defendendo mudanças na legislação e jurisprudência processual penal brasileira”, escreveu Gabriela. Entre os trechos destacados por Gabriela estava um em que o ministro se declarava radicalmente contrário ao instituto do foro privilegiado, outro em que ele afirmou que o sistema penal brasileiro “é feito para pegar pobres” e um último, no qual ele criticava a demora no julgamento dos processos, o grande número de possibilidades recursais e a velocidade das prescrições.

“O mais triste”, comentou a juíza, “é que todos nós – juízes e servidores – trabalhamos muito para no final vermos prescrições reconhecidas em razão da demora no tramite processual. Frustra. Somos cobrados por falta de eficiência, mas sozinhos pouco podemos fazer. Espero sinceramente por uma mudança em breve, se não na legislação, ao menos no entendimento atual do STF.”

clica