Direito Global
blog

Professor e tarado

O Desembargador Sabino da Silva Marques, da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas, atendeu à medida cautelar intentada pelo Ministério Público do Estado do Amazonas e decretou a prisão preventiva de um professor de Coari investigado por produzir vídeos e armazenar material pornográfico em meio digital envolvendo sua enteada menor de idade.

No dia 16 de janeiro de 2017, o investigado foi preso por portar um pen drive de propriedade da Secretaria Estadual de Educação contendo o material ilícito, motivo pelo qual foi preso em flagrante delito.

Em audiência de custódia, o Promotor de Justiça oficiante na comarca de Coari requereu a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, na medida em que estava presente a necessidade de resguardar a ordem pública e proteger a menor, que era filmada sobretudo quando estava dormindo. No entanto, o pedido foi indeferido pelo magistrado de primeiro grau, o que ensejou a interposição de recurso, ainda pendente de julgamento.

clica