Direito Global
blog

De olho no governo

Dois cinco membros do Tribunal de Contas de Mato Grosso afastados por decisão do Supremo Tribunal Federal, a pedido do Ministério Público Federal, um deles – Antonio Joaquim, presidente do TCE – está de férias mas já avisou que ao retornar iria se aposentar e tentar se eleger governador do estado em 2018. Os cinco dos sete membros do tribunal foram afastados por suspeita de dividirem uma propina de R$ 53 milhões. Antônio Joaquim foi duas vezes deputado estadual e duas vezes deputado federal, secretário de Estado de Educação e de Agricultura, no governo Dante de Oliveira

clica